Lameblogadas

domingo, agosto 18, 2002

Os dois poetas mineiros: um de Mariana, Alphonsus de Guimaraens, avô do poeta-professor Afonso Henriques; o outro, de Juiz de Fora, o eterno apaixonado pela mulher do amigo Ismael Nery, Murilo Mendes.

Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
(Alphonsus de Guimaraens)


Pré-história

Mamãe vestida de rendas
Tocava piano no caos.
Uma noite abriu as asas
Cansada de tanto som,
equilibrou-se no azul,
de tonta não mais olhou
Para mim, para ninguém!
Cai no álbum de retratos.
(Murilo Mendes)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home