Lameblogadas

sábado, maio 21, 2005



Foto de Paulo Barreto (que não é o João do Rio)

Eu, no Centro de Estudos Murilo Mendes, num dos melhores momentos da viagem a Juiz de Fora, onde fui levar a monografia da amiga Lili sobre o poeta.
Na parede, o poema predileto, já publicado aqui, mas que vale a repetição. Pelo momento deslumbrante da descoberta da poesia como possibilidade...

PRÉ-HISTÓRIA

Mamãe vestida de rendas
Tocava piano no caos.
Uma noite abriu as asas
cansada de tanto som,
Equilibrou-se no azul,
De tonta não mais olhou
Para mim, para ninguém.
Cai no álbum de retratos.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home