Lameblogadas

sexta-feira, julho 14, 2006

O relógio da Central marca 22h30. A fumaça do churrasquinho atravessa a rua. Ela, que agora aprendeu a andar de van, torce para pegar um transporte alternativo até sua cama. Enquanto o ônibus não vem, tenta antecipar os sonhos da madrugada. E levita, com os pés no chão, tentando encontrar um novo caminho para justificar seu passeio pelo mundo. Já quis morar numa biblioteca, no sótão de um castelo inglês do século XVIII. Hoje, se contentaria se pudesse viver numa casa com quintal e árvores e tivesse tempo livre para buscar o casal de gêmeos na escola. A moça, que sempre preferiu o odor dos desinfetantes que deixavam o chão de sua casa brilhante, agora só quer sentir o cheiro dos temperos - embora não saiba cozinhar mais que uma boa omelete com restos de frios. Para onde vai essa mulher? Com medo de voar, finca os pés no chão. E chora.

4 Comments:

  • Como estás transparente, Clau! Quando criança, também sonhava em morar numa biblioteca ou na padaria. Hoje, prefiro não ter pouso certo. Por isso mesmo, preciso da sua casa com quintal e com seus gêmeos, para desfrutar da sua beleza multiplicada! Amo você!

    By Blogger Luciana Gondim / Dolores de Los Angeles, at 12:33 AM  

  • nossa... até me emocionei...
    conheço uma história parecida, de uma moça que também levita com os pés no chão. agora, ela decidiu que só quer saber de voar...
    abraço apertado e forte como a minha vontade de, agora, te abraçar pessoalmente.

    By Blogger A metanóica, at 5:03 PM  

  • Quando ouço uma música do Chico, sempre lembro dessa moça que voa...

    By Blogger Cláudia, at 9:11 AM  

  • que música, clau????

    By Blogger A metanóica, at 10:37 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home