Lameblogadas

segunda-feira, janeiro 05, 2004



Neném da titia

Quatro de janeiro é uma data muito marcante. Há três anos, nesse dia, entrava eu numa sala de cirurgia, pela segunda vez, para tratar do meu pneumotórax.
Um ano depois, curada, num outro quatro de janeiro, recebia o maior presente da minha vida: meu sobrinho João Gabriel. Nem tive coragem de ir ao hospital para aguardar o parto. Mas cheguei a tempo de ver minha cunhada, Daniela, sair da sala de cirurgia com o sorriso mais feliz do mundo.
Ele era a maior criança do berçário. Quando o vi a primeira vez, estava de bruços, com o bumbum pra cima. Até nisso, ele se parece comigo. Desde que nasceu, só dorme de barriga pra baixo, como a titia. Não é por nada não, mas o garoto é a minha cara. Parece mais comigo que com o próprio pai. E não é só aparência física. Ele tem o meu jeitinho, o mesmo olhar, o jeito carinhoso e doce. Fica bravo como eu quando é contrariado.
O quatro de janeiro dos seus dois anos perdeu um pouco da graça ontem, sem o meu pequeno perto de mim. Eu cantei parabéns pra ele por telefone, ainda na esperança de que meu irmão voltasse do feriadão mais cedo. Pena. A saudade permanece até sábado, quando nos encontraremos em sua festinha na fazenda.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home