Lameblogadas

quarta-feira, julho 19, 2006

Diálogo entre um diretor de sindicato que tentou uma audiência ontem com o Alckmin, enquanto o candidato estava na casa do ex-senador Artur da Távola, e um assessor paulista do tucano.

_ Eu sou presidente do sindicato (...), posso fazer um evento para ele ser recebido por 300 empresários.
_ O senhor tem um cartão?
_ Diz a ele que meu maior título é ser amigo do Marinho, ex-prefeito de Queluz. A senha é essa: quando você disser Marinho, ele vai saber a minha importância. Eu também tenho a carteira de número 3 do PFL no Rio.
_ Eu preciso do seu telefone que depois entramos em contato.
_ O Marinho era prefeito no tempo em que o Geraldo governava Pinda. Ele vai lembrar.
_ Eu não posso ficar aqui muito tempo. O senhor pode me dar um contato?

O homem não tinha cartão, reclamou que foi enganado pelos assessores de Alckmin (que o informaram que o candidato chegaria ao Rio pelo Galeão, mas ele pousou mesmo no Santos Dumont), disse que assim não se ganhava eleição, tentou entabular uma conversa com a imprensa - que, espremida no corredor do prédio, aguardava uma entrevista de Alckmin sobre o Datafolha. Mas não desistiu: conseguiu descer de elevador com o tucano e participar, de papagaio de pirata, da coletiva dele na frente do prédio. No fim, disse que não desistiu porque gosta muito do Geraldo, mas que assim o candidato não ia muito longe...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home