Lameblogadas

quarta-feira, março 05, 2008

Bem Querer
Chico Buarque/1975
Para a peça Gota d´água, de Chico Buarque e Paulo Pontes

Quando o meu bem querer me vir
Estou certa que há de vir atrás
Há de me seguir por todos
Todos, todos, todos os umbrais

E quando o seu bem querer mentir
Que não vai haver adeus jamais
Há de responder com juras
Juras, juras, juras imorais

E quando o meu bem querer sentir
Que o amor é coisa tão fugaz
Há de me abraçar com a garra
A garra, a garra, a garra dos mortais

E quando o seu bem querer pedir
Pra você ficar um pouco mais
Há que me afagar com a calma
A calma, a calma, a calma dos casais

E quando o meu bem querer ouvir
O meu coração bater demais
Há de me rasgar com a fúria
A fúria, a fúria, a fúria assim dos animais

E quando o seu bem querer dormir
Tome conta que ele sonhe em paz
Como alguém que lhe apagasse a luz
Vedasse a porta e abrisse o gás

1 Comments:

  • Along with everything which

    appears to be developing within this specific subject material, all your

    viewpoints are actually relatively radical. Nonetheless, I beg your
    pardon, because I do not subscribe to your

    whole strategy, all be it exciting none the


    less. It appears to me that your opinions

    are generally not completely rationalized and in simple
    fact you are your self not

    totally convinced of your argument. In any case I did appreciate reading through it.
    My web site > cost parcel post spain

    By Anonymous Anônimo, at 12:08 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home