Lameblogadas

quinta-feira, janeiro 22, 2004



Botecos do Rio

Tive a oportunidade de conhecer, ontem, na Zona Oeste, o Bar Budo, um botequim que fica em frente à praia de Pedra de Guaratiba. O dono, Vilson, é uma espécie de Alfredinho, do Bip, às avessas. Além de oferecer iguarias impensáveis no boteco de Copacabana, o barbudo, como é mais conhecido, é o melhor garçom do seu bar.

Os clientes não aceitam ser atendidos por outra pessoa. Ele não só serve, como bebe com e a bebida do freguês. Um português que freqüenta o bar numa Mercedes reclama que lá é o único lugar em que é roubado na conta, mas para onde sempre volta. Outra diferença em relação ao Neném: as fotos que enfeitam o painel do Bar Budo mostram o prefeito Cesar Maia, o deputado Airton Xerez e o cantor Elson do Forrogode. Nada a ver com o Bip, né? Mas os dois têm algo em comum: a simpatia, o carinho da clientela, a barba e a barriga proeminente.

Outro detalhe importante: antes de ser proprietário, Vilson era freguês. Ele comprou o bar para ajudar o dono a comprar um barco de pesca para o filho. Continuou freqüentando, mas fazia questão de pagar a conta. Depois de um acidente e de ficar mais de um ano paralisado, resolveu mudar de vida. Largou a carreira de professor de estatística e advogado e assumiu o Bar Budo. Alguma semelhança com o Neném?

Em sua gestão, o Bar Budo se tornou um daqueles lugares que se tem vontade de voltar no dia seguinte, carregando os amigos. Lá se come a melhor empadinha de camarão do Rio. Os camarões fritos que ele nos serviu são de lamber os dedos, literalmente. "Agora, sim, você aprendeu a comer em botequim", disse, depois de me ver desistindo de comer o fruto do mar de garfo e faca. O prato principal foi camarão com catupiry. Dos deuses!

Nota: o Bar Budo é um dos 50 botecos listados no Rio Botequim 2004.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home